Namorando na Alemanha

Quero deixar minha religião mas me sinto que sou um traidor

2020.05.23 17:50 yasqueenslayomg Quero deixar minha religião mas me sinto que sou um traidor

Ao contrário de muitas pessoa que cresci numa familia, cultura e religião bem fechado. Meus pais são judeus ortodoxos da oriente medio (não Israel). Alem da regras da religião, eles me cresceram com teorias e ideias tão racistas que as vezes não posso acreditar. Eles sempre dizem que negros e africanos são macacos, burros, violentos e que miscegenação e a mistura da raças não deve acontecer. Na verdade, quando era criança todas as vezes nos filmes/series que meus pais e eu vemos um casal “misto” (homem negro e mulher branca ou contrario) meus pais quiseram vomitar e mudaram o filme.
Também, há a coisa da religião. Como judeus meus pais sempre insistam e obrigam que minha mulher precisa de ser judeu, pq a Bíblia diz que herança judaica vem da mãe. Se não, eles disseram que meus filhos não serão “puros” e que vou perder meus filhos pro mundo não-judaico. Eu comecei namorar tarde na minha vida, eu sempre tive duvidas se estou fazendo a coisa certa em namorando com pessoas que não são da minha religião. Comecei de ser agnóstico/ateísta quando entrei na universidade 6 anos atras. Li sobre as contradições da bíblia, as regras que não são morais e eu parei de observer as regras e crer num deus. Mas ainda, esta regra sobre mulher, religião/etnia está me incomodando. Eu sei que logicamente não há nada errado quando duas pessoas se amam e querem se casar.
Também eu sei estas regras sobre casamento foram criados por rabinos (homens mortais) no deserto depois do exílio do judeus pelos Romanos. Mas ainda não sei pq me sinto culpado e como eu fosse um traidor. Eu não sei se estes sentimentos de culpa vêm de eu mesmo ou da forma e propaganda que meus pais me deram. Também eu sei, se uma pessoa tirar “judeu” e colocaria “branco/aryan/alemão puro” que todos nós pensaríamos que esta pessoa é bem racista. Então qual é diferença entre esta regra religiosa e as regras de Alemanha Nazista e Apartheid. Num lado eu penso, pq devo seguir esta regra da Bíblia/comunidade quando não acredito em 99,9% “regras”. No outro lado, se eu casar, estou traindo minha comunidade e cultura? Não sei. Pq a vida é tão difícil. Pq meus pais não podiam me crescer com amor sem condições, sem ódio, sem racismo, e sem julgamento.
Eu não sou do Brasil, então eu sei como esta maneira de ser crescido parece bem estranho. Mas quando eu comecei estudar português e cultura brasileira e vi uma cultura completamente contraria do que eu cresci. Quando eu morei e trabalhei lá, parece ninguém se preocupa com estas coisas de herança, cultura, herança e a “pureza” de raça. Eu sei que nem tudo do brasil é como assim e que nem tudo que brilha é ouro, mas me apaixonei com uma cultura e país que me aceitou e me amou sem condições.
submitted by yasqueenslayomg to desabafos [link] [comments]


2020.03.28 21:58 Inevitable_Speaker Eu não aguento mais o meu casamento

Boa noite a todos. Como o título já disse, eu sou casado e estou passando por um momento bem difícil no meu relacionamento. Três anos atrás eu me mudei para a Alemanha para trabalhar aqui, e na época eu estava namorando a 6 meses com a minha atual esposa. Eu não sabia se ia ficar permanentemente aqui, já que tinha um contrato de 1 ano de duração, mas planejava trabalhar bastante para poder me estabilizar por lá nesse intervalo. Eu não tinha muita certeza sobre o futuro do relacionamento na época, pois era bem recente e nunca tinha tido um relacionamento a distância antes. Conversamos (e brigamos) bastante sobre nosso futuro juntos, e acabei dizendo que deveríamos terminar - já tínhamos tido alguns atritos nesses 6 meses, e não achei que o relacionamento a distância ia ser melhor. Ela reagiu muito mal a isso, chegando a me fazer ter medo dela acabar fazendo algo contra a própria vida. Acabei voltando atrás, e decidi que poderia dar uma chance ao relacionamento à distância, e tentar desenhar um plano para estarmos juntos novamente no futuro.
O emprego que eu consegui era um estágio, e o salário dava pra eu me manter, mas não o suficiente para viver com muito luxo. O plano era conseguir alguma experiência por aqui, uma boa recomendação e então conseguir um emprego "de verdade". Decidimos que ela ia vir pra cá com um visto de estudante, depois que eu tivesse condições pra bancar ela. Nós juntamos todo o dinheiro que podíamos pra tornar isso possível. Nenhum de nós veio de família rica, então só podiamos contar com nossa própria renda pra juntar o suficiente pra passagem dela, custos de visto, calção pra um apartamento onde pudéssemos morar juntos (tinha que ter um tamanho mínimo por lei pra duas pessoas morarem nele), do curso de alemão que ela iria fazer. Nós dois fizemos mudanças bem sérias nas nossas vidas, e abrimos mão de bastante coisa, pra manter esse plano. E eu acho que ter isso como meta me ajudou bastante a me manter focado e não me deixar abater pelas dificuldades de ser um imigrante trazem.
Nesse intervalo de um ano, nós continuamos brigando com uma frequência mensal. Cheguei a querer terminar o relacionamento mais uma vez, no auge da pressão que senti do trabalho, brigas e preocupações financeiras. Mas tudo isso que nós dois passamos juntos me fez sentir um senso de dever com ela - ela tinha feito sacrifícios do lado dela também, e apesar de ainda estar no Brasil, eu sabia que ela não tinha ninguém com quem contar. O trabalho dela era exaustivo e pagava mal, sua família era tóxica e ela morava num bairro perigoso de uma cidade cada vez mais violenta. Eu senti que precisava tomar conta dela, porque ela também tinha me ajudado a me manter são aqui. Então, aceitei reatar com ela e decidi que era a última vez que faria algo assim. Eu queria trabalhar no nosso relacionamento e tentar encontrar a raiz dos nossos problemas. Depois de um ano na empresa, fui efetivado e comecei a ganhar bem o suficiente pra sustentar a nós dois aqui. Seguimos conforme o planejado, eu consegui um apartamento e ela veio pra cá com um visto de turista, para aplicar pro visto de estudo aqui. Por causa de burocracia e falta de entendimento nosso do processo, o visto dela foi recusado. O visto de turista dela ainda ia durar por mais 1 mês e meio. Eu tinha me preparado pra esse cenário mentalmente, e vi duas possibilidades pro futuro: Aceitar que tinhamos calculado mal nossos passos, e deixar ela voltar pro Brasil, sem emprego, para poder tentar novamente depois de pelo menos 6 meses; ou eu assumia a responsabilidade que tinha com aquela mulher e nos casávamos, fazendo com que ela compartilhasse do meu visto. Obviamente eu escolhi o segundo, porque eu sou um idiota. Nossa vida de casado tem tido seus altos e baixos. Nós evoluímos bastante como casal desde o início do nosso relacionamento, mas nós pulamos várias etapas quando casamos de forma tão repentina. Eu nunca tinha dedicado meu tempo a pensar no que eu desejava numa esposa - numa parceira pra vida inteira. Muito dos nossos planos pro futuro são extremamente incongruentes - eu gostaria de ter filhos nos próximos dois anos, ela não os quer por pelo menos 8. Ela quer morar numa cidade grande, eu quero ir pra um lugar mais sossegado. Ela quer continuar na Alemanha, eu quero ir pro Canadá. Nossa vida sexual também tem sido um lixo. No início do nosso relacionamento, tínhamos uma química muito boa na cama, mas isso mudou depois que ela se mudou pra cá comigo. Não sei se foi a falta de sexo por 1 ano que nos deixou enferrujados, mas desde então poucas foram as vezes em que fiquei realmente satisfeito (e tenho certeza que o mesmo vale pra ela). Isso têm causado um mal estar grande entre nós dois, e ela me culpa bastante por isso, o que me irrita e acaba causando mais discussões.
No momento em que escrevo isso, ela está se recuperando de uma inflamação no útero (que ela já insinuou ser minha culpa),e portanto estamos a quase um mês sem sexo de nenhuma forma. Não me sinto motivado a buscar nada sexual com ela, sinto como se essa parte de mim estivesse morta. É um sentimento horrível. Ultimamente até as demonstrações de afeto dela como beijos e abraços me causam um pouco de repúdio por vezes. Talvez a falta de espaço pessoal trazida pela quarentena tenha aumentado isso. Tivemos outra briga por causa de algo menor a uma hora atrás e estamos sem nos falar desde então. Prevejo que isso vá se estender pelo resto da noite. Não é isso que eu quero pro resto da minha vida, mas tenho dificuldade em saber como agir com ela ultimamente.
Obrigado por me ouvir, se você chegou até aqui.
submitted by Inevitable_Speaker to desabafos [link] [comments]


2018.12.15 23:35 Stalin_bae Clubes ''ioiôs'' brasileiros x europeus

Os clubes ioiôs citados são os que foram rebaixados três vezes da elite para a segunda divisão no período de 2010-2018

Pensei nisso já que tem pessoas que tem algumas pessoas que não gostam desses tipos de clubes, eles existem inclusive nas ligas europeias onde geralmente são 3 ou 2 rebaixados (SPOILER ALERT: não tem nenhum na Itália) e vocês vão ver como na Bundesliga esse sistema de playoffs de rebaixamento é injusto

Brasil
Temos 3 campeões! Avaí, Vitória e América-MG foram rebaixados 3 vezes neste período.
Campanhas do Vitória
Com 42 pontos o Vitória foi rebaixado em 2010 ocupando a 17° posição, mesma pontuação do 16° Atlético-GO, porém com 2 vitórias a menos e 2 a menos que o 14° Flamengo que foi pra Sul Americana.
Em 2014 o rebaixamento do Leão foi concretizado na última rodada, numa partida contra o Santos no Barradão. O Vitória dependia do Palmeiras (a rodada começou com o Palmeiras tendo 39 pontos e o Vitória tendo 38), que fez sua parte, não ganhou do Atlético-PR em casa, empatou em 1-1, porém o Vitória não fez e perdeu pro Santos por 1-0 e foi rebaixado novamente.
Nem preciso falar de 2018, mas diferente das outras vezes, nem 17° o time foi, dessa vez foi 19° com 37 pontos.
No total o Vitória tem 5 rebaixamentos e é um dos times que mais caíram da elite pra segunda divisão, dividindo o 2° lugar com o Coritiba, Santa Cruz e Sport, atrás apenas do...

Campanhas do América MG
América MG! O coelho é o time que mais caiu da A na história do Brasileirão com 6 rebaixamentos e nessa década já foram metade desses
Em 2011 o América foi rebaixado em 19° com 37 pontos, 6 pontos do 16° Cruzeiro
Em 2016 o clube caiu como 20° com 28 pontos
2018, o coelhão parecia que ia resistir mas caiu na última rodada, fez uma campanha solida no começo, foi até 9°, porém o Enderson Moreira saiu e eles pararam de ganhar, o ataque simplesmente era horrível. 18° com 40 pontos.

Campanhas do Avaí
O Leão² caiu em 2011 ocupando a 20° colocação com 31 pontos
Em 2015, no ano que os catarinenses estavam caíndo, o Avaí foi 17° com 42 pontos, 1 ponto a menos que o Figueirense que foi 16° e caiu junto com o Joinville.
Em 2017 o clube voltou a cair, a rodada começou na seguinte situação, 18° Avaí 42 pontos, 17° e 16° Vitória com 43 pontos e Coritiba com 43 pontos, com campanhas praticamente identicas. O Leão da Bahia e o Coritiba fizeram a parte deles, ambos perderam seus jogos, porém o Leão de Santa Catarina apenas empatou fora de casa contra o Santos. No último minuto a Chapecoense marcou um gol e mandou o Coritiba pra segunda divisão no saldo de gols.
O Avaí possui apenas esses 3 rebaixamentos.

Menções Honrosas
Goiás caiu em 2010 e 2015, Figueirense em 2012 e 2016, Atlético-GO em 2012 e 2017, Ponte Preta em 2013 e 2017, Sport em 2012 e 2018 e Vasco em 2013 e 2015.

Espanha
Aqui apenas 1 time venceu, o Deportivo La Coruña com 3 rebaixamentos, um dia um time grande, hoje um ioiô.

Campanhas do La Coruña
Em 2010-2011 o Deportivo caiu em 18° com 43 pontos, 1 a menos que o 17° Mallorca e o 16° Getafe (apenas 3 times são rebaixados aqui)
Os Herculinos voltaram a cair na temporada 2012-2013 em 19° com 35 pontos, 2 a menos que o rival Celta Vigo que foi 17° com 37 pontos
O clube de Galicia caiu novamente na temporada 2017-2018 fizeram 29 pontos e foram 18°. O 17°, Leganés fez 43 pontos, diferença de 14 pontos
Atualmente o La Coruña é o 5° colocado da Liga Adelante, ou segunda divisão da Espanha.

Menções Honrosas
Real Valladolid caiu na temporada 2009-2010 e 2013-2014, Osasuna em 2013-2014 e 2016-2017, Almeria em 2010-2011 e 2014-2015 e o Sporting Gijon em 2011-2012 e 2016-2017

França
Assim como na Espanha e na Inglaterra apenas 1 time tem esse título, aqui é o ES Troyes com 3 rebaixamentos.
Campanhas do ES Troyes
Na temporada 2012-2013 o Troyes caiu como 19° com 37 pontos, com 3 a menos que o 17° Ajaccio com 40 pontos
O time de Troyes caiu em 2015-2016 ocupando a 20° com 18 pontos
A queda mais recente do clube foi em 2017-2018 ocupando a 19° colocação com 33 pontos. Nesse ano apenas o Troyes e seu rival caíram pois teve playoffs e o Toulose que vinha namorando a segunda divisão conseguiu vencer o Ajaccio e se manteve na elite.
Atualmente o Troyes é 8° na Ligue 2.
Menções Honrosas
AS Nancy Lorraine caiu em 2012-2013 e 2016-2017 ( e agora está descendo para a terceira divisão), Ajaccio em 2013-2014 e 2015-2016 e o Metz que tem inveja do seu rival Troyes atualmente é o 1° colocado da Ligue 2 e planeja voltar pra descer novamente e empatar com o time de Troyes. Os anos do Metz foram 2014-2015 e 2017-2018.

Inglaterra
O campeão aqui é o Hull City com 3 rebaixamentos.
Campanhas do Hull City
O Hull City visitou a Championship em 2009-2010, foi 19° com 30 pontos, mesma pontuação do 18° Burnley e 5 a menos que o 17° West Ham
Os tigres caíram novamente em 2014-2015 como 18° com 35 pontos e 3 a menos que o 17° Aston Villa
O time de Yorkshire caiu por último em 2016-2017 foi 18° com 34 pontos, 6 a menos que o 17° Watford.
O Hull City conseguiu algo dificil que é ficar subindo e descendo considerando a dificuldade da championship, especialmente se você considerar para os times que caíram. Atualmente o time é 17° da Championship.

Menções Honrosas
Começando pelo Burnley que desceu de mãos dadas com o Hull City em 2014-2015 e em 2009-2010 ( e agora está com inveja dos Tigres e quer descer novamente pra dividir a gloria de 3 rebaixamentos após visitar a Europa e sair cedo), QPR em 2012-2013 e 2014-2015 como 20° nas duas ocasiões e o Norwich City em 2013-2014 e 2015-2016 (aparentemente eles vão voltar pra PL novamente!!!!)

Alemanha
Campeão pode ter ou não, o Hamburger SV caiu três vezes, porém só foi rebaixado em 1 ocasião. Eles abusaram playoffs para recuperar o ano ruim deles e tiraram a vaga do 3° colocado na segunda divisão. Hertha Berlin e Koln tem apenas 2 rebaixamentos e todos foram cumpridos, já o Wolfsburg caiu duas vezes e não cumpriu nenhuma.

Hertha Berlin: 18° em 2009-2010 com 24 pontos e 16° em 2011-2012 com 31 pontos, 5 a menos que o Hamburger que foi 15°, perderam pro Fortuna Dusseldorf nas playoffs

Koln: Caiu em 2011-2012 e 2017-2018

Hamburger SV: Depois do 15° lugar em 2011-2012, em 2013-2014 foi 16° com 27 pontos e venceram o Greuther Furth graças à um gol fora de casa pois os 2 jogos foram empate, 2014-2015 mesma história, agora com 35 pontos, mesma pontuação do Hertha que foi 15° (haha), dessa vez a vitima foi o Karlsruher. Deram uma pausa nisso e em 2015-2016 foram 10°, em 2016-2017 voltaram e foram 14° e FINALMENTE caíram em 2017-2018 ocupando a 17° colocação, com 2 pontos a menos que o 16° WOLFSBURG que por falar neles...

Wolfsburg: 2016-2017 foram 16° com os mesmos 37 pontos do Mainz e foi ''rebaixado'' no saldo de gols, porém jogaram playoffs, a vitima foi o tradicional Braunschweig (deve ter doido no coração de muita gente) e em 2017-2018 após boa campanha novamente foi 16° com 33 pontos, o time derrotado dessa vez foi o Holstein Kiel.

Italia
Livorno, Siena, Cesena, Palermo e Hellas Verona compartilham 2 rebaixamentos e tudo que eu vou fazer é contar como estão hoje.

O Livorno está caindo pra terceira divisão, é 19° (lanterna) da bagunçada Série B italiana, Siena declarou falência alguns anos atrás e agora está na terceira divisão, Cesena declarou falência e agora ta na quarta divisão, Hellas Verona ta lutando pra subir pra elite e o Palermo é lider da série b.


submitted by Stalin_bae to futebol [link] [comments]